Manutenção Preventiva

Revisão Preventiva no Fiesta 2009

 

Época de férias aumenta a demanda por check-up de itens de segurança e traz mais movimento para a oficina; veja o check-up completo em um Ford Fiesta 1.6 com 81 mil km rodados

Texto: Flávio Faria
Foto: Alexandre Villela

 

Os meses que começam e terminam o ano sempre são de grande movimento nas oficinas. As férias escolares tornam propícias as viagens e, com isso, aumentam as visitas dos proprietários de veículos às oficinas e centros automotivos para a realizar o famoso “checkup”, um procedimento rápido, mas necessário para verificar se os principais itens de segurança do veículo estão em boas condições e assim pegar a estrada sem o perigo O de levar sustos durante o merecido descanso.

 

O procedimento é especialmente necessário para veículos mais rodados. É importante que o cliente seja lembrado que o checkup não substitui a revisão completa, caso o modelo tenha alcançado a quilometragem indicada pelo fabricante. Esta, mais detalhada, garantirá a saúde do automóvel por mais alguns anos.

 

Com mais de 100 lojas no Brasil, três delas em São Paulo/SP, a Campneus realiza um processo rápido e eficaz de diagnóstico de itens essenciais para a segurança do veículo. Para Cícero Thiago, Gerente do Centro Automotivo, o objetivo é trabalhar sempre com o máximo de eficiência. “Da chegada do cliente à apresentação do resultado, os técnicos levam no máximo 30 minutos E, em geral, os reparos também acontecem rapidamente”, conta. Para isso, a empresa utiliza muita organização, processos inteligentes e equipe bem treinada. Outro detalhe muito importante é a atenção especial que a Campneus dá à segurança. Todos os técnicos trabalham com equipamentos de proteção individual (luvas, óculos e uniforme) novos e de boa qualidade.

 

Encostamos um Ford Fiesta 1.6, ano 2008/ 2009 para verificar como funciona o trabalho da empresa. Apesar dos 81 mil quilômetros rodados, o carro apresentou um bom estado geral das suas peças, mostrando que o proprietário tem sido cuidadoso com as revisões. O diagnóstico identificou a necessidade da troca do cilindro da roda traseira, que apresentava vazamento, além da total sangria do fluido de freio, como sempre deve ser feita em qualquer reparo nos freios.

 

A sequência mostrará também a troca do estepe, palhetas ressecadas e filtro do ar condicionado, além da higienização do sistema de refrigeração da cabine. Com esses reparos corretivos, o Fiesta já pode rodar com mais segurança, mas é importante lembrar que o check-up não substitui a revisão mais completa, recomendada pela fabricante.

 

ed-268-motor

 

ROTEIRO BEM DEFINIDO

 

1. O trabalho da Campneus segue um roteiro impresso em uma folha. O técnico segue cada item e marca o resultado de cada diagnóstico. O processo é importante para que nada seja esquecido. No caso do Fiesta, o técnico de serviço Lucas Batista foi o responsável por realizar a avaliação.

 

ed-268-motor

 

SUSPENSÃO

 

2. A avaliação tem início pela suspensão. Balance e gire a roda com as mãos e verifique se há folgas no cubo de roda, pivô, terminal de direção, e rolamento de roda.

 

ed-268-motor

 

3. Retire as rodas. No Fiesta, a Campneus utilizou a máquina pneumática, vale destacar que a pneumática deve ser utilizada para soltar as porcas, o aperto é feito com torquímetro. No entanto, alguns veículos têm a rosca mais fina e o ideal é que o procedimento seja realizado com a chave de roda.

 

ed-268-motor

 

4. Com uma ferramenta de apoio verifique se há folga nas buchas da bandeja. No Fiesta, não foi constatado.

 

ed-268-motor

 

RODA DIANTEIRA

 

5. Verifique o estado geral do disco de freio, principalmente, se a rebarba está excessiva.

 

ed-268-motor

 

Obs.: É importante contar com a experiência de uso do cliente. Pergunte a ele sobre qualquer diferença de comportamento do sistema, como pedal pesado, dificuldade de frenagem, barulhos ou vibrações no pedal.

 

6. Verifique se há desgaste das pastilhas.

 

ed-268-motor

 

RODA TRASEIRA

 

7. Retire o parafuso central para ter acesso ao sistema de freios traseiro.

 

ed-268-motor

 

8. Verifique o estado geral da sapata de freio, cilindro de roda e mola de ancoragem das lonas. É importante se atentar para o fato de que a sapata pode estar vitrificada. Assim, ela não apresentará desgaste, mas não terá atrito com o tambor e o freio dianteiro trabalhará com carga acima do ideal.

 

ed-268-motor

 

9. Verifique o estado geral da lona para trincas e desgaste.

 

ed-268-motor

 

10. Confira se o cubo de roda apresenta oxidação.

 

ed-268-motor

 

11. Movimente lateralmente as sapatas para verificar se o sistema está travado.

 

ed-268-motor

 

12. Para fazer o teste no cilindro, aperte as coifas do sistema. Se espirrar óleo, ele está com vazamento. No caso do Fiesta, contatou-se que o cilindro estava vazando fluido.

 

ed-268-motor

 

Obs.: Com a necessidade de troca em um dos lados do freio, obrigatoriamente deve-se realizar também a substituição do cilindro da outra roda, para que não haja diferença de frenagem.

 

13. Verifique se há folgas ou vazamentos no amortecedor.

 

ed-268-motor

 

TROCA DE ÓLEO DO MOTOR

 

14. Verifique na etiqueta interna se é necessária a troca de óleo. Muitas vezes a etiqueta pode estar velha ou sem a data, então pergunte ao cliente quando foi realizada a última troca. No caso do Fiesta, a etiqueta indicava que o óleo estava em dia.

 

ed-268-motor

 

FILTRO DO AR CONDICIONADO E PALHETA DO PARA-BRISA

 

15. Dentro do carro, verifique o estado do filtro do ar-condicionado. No Fiesta, a análise diagnosticou que é necessária a troca do item, que estava com muitas impurezas. O modelo tem o acesso um pouco mais difícil que na maioria dos veículos, na parte de baixo do painel, pelo lado do motorista.

 

ed-268-motor

 

16. Monte a coifa de trás para frente. Cheque as palhetas do para-brisa quanto a ressecamento. Este é um item muito importante de segurança e pode ser um diferencial para evitar acidentes, especialmente nos meses mais chuvosos do ano.

 

ed-268-motor

 

17. Para substituir a palheta, cheque o adaptador. Lembre-se que a peça conta com um adesivo que precisa ser removido. A montagem é com a trava para baixo.

 

ed-268-motor

 

FILTRO DE AR DO MOTOR E RESERVATÓRIOS DE FLUIDOS

 

18. Para acessar o filtro de ar, retire os quatro parafusos da caixa plástica. Realize o procedimento com cuidado, pois a rosca pode facilmente espanar.

 

ed-268-motor

 

19. No Fiesta, a Campneus verificou a necessidade de troca do filtro de ar devido à sujeira. É importante alertar o cliente que filtro sujo pode enviar impurezas para dentro do motor, comprometendo o sistema de admissão.

 

ed-268-motor

 

Obs.: Não utilize a mangueira de ar comprimido no filtro de ar. O procedimento não é recomendado pelas fabricantes, pois os elementos são feitos em fibras de papel.

 

20. Após a limpeza interna da caixa, coloque o filtro novo e volte a parafusar.

 

ed-268-motor

 

21. Cheque se o fluido de arrefecimento está no nível correto. Se estiver abaixo do mínimo, verifique o sistema para vazamentos e complete com a proporção de água/líquido de arrefecimento indicada pelo fabricante.

 

ed-268-motor

 

22. Verifique também o reservatório de fluido de freio. No Fiesta, devido ao vazamento já diagnosticado no freio traseiro, será necessária a sangria completa do sistema.

 

ed-268-motor

 

PNEUS

 

23. Faça a calibragem dos cinco pneus e já realize a calibragem em acordo com as indicações do fabricante.

 

ed-268-motor

 

24. Utilizando um profundímetro, verifique o desgaste dos pneus. Segundo a legislação brasileira, o mínimo de altura dos sulcos deve ser de 1,5 mm. Oriente o cliente para que refaça essa avaliação a cada 10 mil quilômetros ou a cada seis meses, caso o automóvel não rode muito.

 

ed-268-motor

 

25. Também verifique a validade dos cinco pneus. O dado está na lateral, ao lado das letras “DOT”, composto de quatro números, indicando a semana e o ano de fabricação do pneus. No Fiesta, o número do estepe era 5108, indicando que o pneu foi fabricado na 51ª semana de 2008. O prazo de validade para pneus é de cinco anos, mostrando que o estepe do hatch já estava vencido há quatro anos e precisa urgentemente de troca.

 

ed-268-motor

 

SUBSTITUIÇÃO DOS CILINDROS DE FREIO NAS RODAS TRASEIRAS

 

26. Já com a roda desmontada, para ter acesso aos mecanismos internos do freio traseiro utilize chave ou soquete de 30 mm para soltar a porca do cubo da roda.

 

ed-268-motor

 

27. Remova o tambor do freio. Observe se nele há marcas de desgaste excessivo, como azulamento, riscos e trincas.

 

28. A desmontagem do cilindro de roda é pelo espelho do freio. Solte o parafuso de fixação.

 

ed-268-motor

 

29. Solte a linha de freio com chave 11 mm e as fixações para liberar a peça desgastada.

 

ed-268-motor

 

30. Posicione o novo cilindro de roda e volte a apertar o parafuso de fixação.

 

ed-268-motor

 

Obs.: É importante orientar o cliente a guardar o certificado de garantia e preenchê-lo, para efetuar a troca da peça, caso haja algum defeito de fabricação.

 

ed-268-motor

 

31. Monte de volta o tambor e gire-o manualmente para se certificar de que não está raspando na sapata. Caso esteja, é necessário efetuar a regulagem através da catraca das sapatas.

 

ed-268-motor

 

SANGRIA DO FLUIDO DE FREIO

 

Para realizar a sangria do fluido de freio, atente para a sequência correta das rodas, pois ela pode mudar de acordo com o modelo, principalmente se ele conta ou não com ABS. Consulte o manual do fabricante.

 

32. Localize os parafusos de sangria na parte traseira das pinças na dianteira e atrás do espelho do tambor na traseira.

 

ed-268-motor

 

33. Encaixe um tubo fino e transparente no parafuso de sangria e coloque a outra ponta em um recipiente, que receberá o fluido usado.

 

ed-268-motor

 

34. A Campneus utiliza uma máquina que bombeia o fluido novo de forma pressurizada dentro do sistema, evitando bolhas de ar. Além de ser mais rápido, o processo evita a necessidade inconveniente de bombar o pedal do freio durante a sangria.

 

ed-268-motor

 

35. Com a máquina encaixada na entrada do reservatório de fluido, é só acionar o sistema, abrir o parafuso na roda desejada e observar a sangria.

 

ed-268-motor

 

36. Quando começar a sair fluido novo (a coloração do liquido irá mudar), aperte o parafuso e siga para a próxima roda da sequência. Após a sangria nas quatro rodas, proceda com a remontagem.

 

ed-268-motor

 

TROCA DO FILTRO E LIMPEZA DO AR-CONDICIONADO

 

37. No Fiesta 2009, o acesso ao filtro do sistema de ar condicionado é pelo lado do motorista, em uma posição difícil. Retire o antigo.

 

ed-268-motor

 

38. Para colocar o filtro novo, aperte nas laterais para facilitar o encaixe.

 

ed-268-motor

 

39. Junto ao novo filtro, os fabricantes enviam filtros que devem ser mantidos nas saídas do ar-condicionado do painel por 24 horas.
 

ed-268-motor

 

40. Seguindo as normas do fabricante, o processo de limpeza é realizado com o carro ligado, ar-condicionado em operação na velocidade dois, posição frontal e a recirculação ativada.

 

ed-268-motor

 

41. O produto para limpeza do sistema é colocado em um nebulizador, que evapora o produto de limpeza para a parte interna do sistema. Ao todo, o processo dura 30 minutos.

 

ed-268-motor

 

42. O procedimento de higienização deve ser repetido a cada seis meses para manter um bom funcionamento do sistema. Preencha o selo com a data em que uma nova higienização deve ser feita e cole na parte interna do para-brisa, para conhecimento do proprietário de quando ele deve ser realizado novamente.

 

ed-268-motor

 

TROCA DO ESTEPE

 

43. A Campneus também realizou a troca do pneu, utilizando uma montadora e desmontadora, tornando o processo rápido e seguro para o técnico. Após o balanceamento da roda e montagem, o estepe foi calibrado e novamente guardado no porta-malas.

 

ed-268-motor