Raio X

Chevrolet Cruze Sport 6 com motor turbo

 

Hatch médio da GM tem propulsor turbo alimentado, injeção direta de combustível, controles eletrônicos de estabilidade e tração. Exige conhecimento técnico ao repará-lo

Texto: Edison Ragassi
Fotos: Vanderlei Vicário

 

Em dezembro do ano passado, a General Motors lançou o hatch médio Chevrolet Cruze Sport6. Irmão do sedã, o qual chegou ao mercado em junho de 2016, privilegia a esportividade. O propulsor Ecotec 1.4L turbo flex é montado com bloco e cárter de alumínio, o comando de válvulas é variável. No cabeçote o coletor de escape é integrado. Utiliza ainda injeção direta, controle eletrônico de aceleração (ETC), turbo compressor e sistema Stop/Start.

 

Acoplado à caixa de 6 marchas automática, entrega potência de 150 cv (G) a 5.600 rpm/153 cv (E) a 5.200 rpm. O torque é de 24 kgfm (G) a 2.100 rpm/ 24,5 kgfm (E) a 2.000 rpm. A direção utiliza assistência elétrica.

 

Um motor moderno que exige atenção do mecânico ao realizar diagnósticos e reparos. “A primeira providência é atualizar o equipamento de diagnóstico e buscar informações técnicas sobre o veículo. Já ao abrir o capô, fica fácil identificar o turbo, ele está a mostra, diferentemente de outros motores que o acesso é dificultado, porque está atrás. Esta posição facilita ao fazer manutenção na turbina e sensores”, avalia o engenheiro automobilístico Paulo Bueno, da Engin Automotiva, localizada na Zona Sul de São Paulo.

 

Outras tecnologias estão presentes no propulsor Ecotec 1.4L como a injeção direta de combustível. “O mecânico tem que ter conhecimento técnico para avaliar este sistema. A pressão é alta (200 bar), não é possível analisar com o
manômetro, a primeira avaliação é feita com o scanner, ele vai indicar a pressão do combustível”, explica.

 

As velas utilizam bobinas individuais. Na tampa, aparece a especificação do tipo de óleo (SAE 5W-30). “A preocupação dos fabricantes com o tipo de óleo é grande. Caso não seja utilizado o especificado, o consumo de combustível é maior, reduz a vida útil do motor em até 50% e o volume de ruídos aumenta drasticamente”, alerta.

 

ed-268-motor

 

ed-268-motor

 

ed-268-motor

 

ed-268-motor

 

ed-268-motor

 

ed-268-motor

 

Segundo dados de eficiência energética avaliados pelo Inmetro, recebeu nota A. Consome 11,3 km/L de gasolina na cidade e 13,6 km/L na rodovia. Abastecido com etanol, chega a 7,6 km/L e 9,3 km/L, respectivamente. Na média, é cerca de 30% mais econômico que o modelo da geração anterior, equipado com o propulsor 1.8L aspirado.

 

MOLAS E AMORTECEDORES COM CALIBRAÇÃO ESPECÍFICA

 

ed-268-motor

 

ed-268-motor

 

ed-268-motor

 

A suspensão dianteira do Cruze Sport6 é do tipo independente McPherson, com barra estabilizadora ligada a hastes tensoras e molas helicoidais com carga lateral.

 

Na traseira é do tipo eixo de torção, semi-independente e molas helicoidais. Elas têm calibração diferente das utilizadas no sedã, pois a marca privilegiou a condução esportiva. Isso significa que eles não compartilham estas peças na reposição. A calibração da direção elétrica também é exclusiva. “Para substituir as molas e os amortecedores as ferramentas são as de uso comum na oficina, porém, o mecânico precisa ficar atento ao comprar as peças que são específicas do carro com carroceria hatch”, avisa Paulo.

 

Os freios são a discos ventilados na dianteira e sólidos na traseira. “Freio não é tudo a mesma coisa. Este, por exemplo, tem sensores de pastilha e o restante é tradicional. Este freio tem as placas que inibem ruídos. Caso seja montado sem elas o freio irá apresentar barulho. Outro detalhe importante sobre os discos, utilize o micrômetro e consulte a tabela para saber se está dentro da espessura mínima, se não estiver, coloque um disco novo. Isso passa segurança para o cliente ao fazer a manutenção”, comenta.

 

Na avaliação do especialista da Engin, o carro não é difícil de entender, desde que “o mecânico esteja atualizado com as novas tecnologias incorporadas aos veículos”.

 

MOLAS E AMORTECEDORES COM CALIBRAÇÃO ESPECÍFICA

 

A versão LT tem preço sugerido de R$ 91.890. Ela traz de série o controle eletrônico de tração e de estabilidade, freios ABS com EBD (distribuição da força de frenagem) e PBA (frenagem de emergência), direção com assistência elétrica progressiva, luz de condução diurna, controle de cruzeiro, abertura e fechamento dos vidros por controle remoto, tomada de 12V também para os ocupantes traseiros, revestimento premium dos bancos, OnStar, airbags frontais e laterais, cintos de segurança de três pontos e sistema isofix de fixação de cadeirinha infantil. Assistente de partida em rampas, sistema de monitoramento da pressão dos pneus, câmera de ré, sensor de estacionamento traseiro, sistema de áudio de alta definição, multimídia MyLink com Android Auto e Apple CarPlay.

 

ed-268-motor

 

ed-268-motor

 

ed-268-motor

 

A opção topo de linha LTZ custa R$ 103.990 e tem a mais o teto solar, airbags de cortina, faróis com regulagem de altura, luz de condução diurna em LED, sensor de estacionamento dianteiro e traseiro, sensor de chuva, sensor crepuscular, abertura das portas por sensor de aproximação na chave, partida por botão no painel, acionamento da ignição por controle remoto, retrovisores externos com rebatimento elétrico e aquecimento, retrovisor interno eletrocrômico, multimídia MyLink tela de 8” com GPS integrado e mapas 3D, acabamento da grade e das maçanetas externas em cromo, rodas
com acabamento escurecido.

 

O custo chega a R$ 113.990, ao incluir os seguintes itens:

• Assistente de permanência na faixa;
• Alerta de colisão frontal;
• Alerta de ponto cego;
• Sistema de estacionamento semiautomático;
• Farol alto inteligente;
• Carregador de celular sem fio;
• Banco do motorista com ajustes elétricos;
• Monitoramento da distância do veículo à frente.

 

Os veículos com turbo, injeção direta, eletrônica embarcada são cada vez mais comuns, desde as versões de entrada até os top de linha. O profissional mecânico de automóveis necessita atualizar os conhecimentos para atender a esta demanda.

 

Ficha técnica

CHEVROLET CRUZE SPORT 6
Motor
Posição: Dianteiro transversal, Gas/Eta
Número de cilindros: 4 em linha
Número de válvulas: 16
Taxa de compressão: 10,01:1
Injeção de combustível: Injeção Direta e Controle Eletrônico de Aceleração (ETC)
Potência: 150 cv (G) a 5.600 rpm / 153 cv (E) a 5.200 rpm
Torque: 24 kgfm (G) a 2.100 rpm / 24,5 kgfm (E) a 2.000 rpm

 

Câmbio
Automático de 6 velocidades Active Select

 

Freios
Dianteiros: Disco ventilado
Traseiros: Disco sólido

 

Direção
Tipo: Assistência Elétrica Progressiva (EPS)

 

Suspensões
Dianteira: Independente, McPherson
Traseira: Eixo de torção

 

Rodas e Pneu
Rodas: Alumínio, 17 polegadas
Pneus: 215/50 R17

 

Dimensões
Comprimento (mm): 4.448
Largura (mm): 2.700
Altura (mm): 1.807
Distância entre eixos (mm): 1,484

 

Capacidades
Porta-malas: 290 litros
Tanque de combustível: 52 litros