Entrevista

NSK comemora 100 anos e quer crescer no mercado de reposição brasileiro

 

ed-271-entrevista

 

Fabricante de rolamentos automotivos e industriais, a NSK tem instalações na cidade de Suzano (SP). Sua matriz está localizada no Japão e completa 100 anos de atividades. No Brasil, a companhia chegou em 1970. Nesta entrevista exclusiva para a Revista O Mecânico, Luiz Granjo, gerente de Planejamento Estratégico & Marketing, relembra a trajetória da NSK no território nacional, explica as estratégias, fala sobre a importância do mecânico no segmento de reposição e as ações que irá realizar com este profissional.

 

Revista O Mecânico: A NSK completa 100 anos de existência e 46 anos no Brasil. O que levou a matriz japonesa a montar a filial brasileira?
Luiz Granjo: Foi a iniciativa de um representante da matriz que viu um grande potencial no Brasil e aqui seria um local muito atraente para montar sua primeira fábrica fora do Japão. Naquela época a NSK iniciou a produção e forneceu para os fabricantes de motores elétricos, eletrodomésticos e para a indústria automobilística como rolamentos originais. Na mesma época foram nomeados os primeiros distribuidores autorizados. A maioria continua conosco até hoje.

O Mecânico: Neste período de atividades no Brasil a NSK desenvolveu produtos específicos para o nosso mercado?
Granjo: Sim, para atender às especificações dos fabricantes de equipamentos, sempre contando com o forte apoio da nossa matriz.

 

O Mecânico: O rolamento no veículo é um item importantíssimo. Auxilia a reduzir o atrito. Nos últimos anos, assistimos à evolução dos veículos em termos mecânicos e eletrônicos. Como o rolamento automotivo acompanha esta evolução?
Granjo: A NSK desenvolveu quatro fortes pontos de tecnologia: desenho do produto, modernos processos de fabricação, desenvolvimento da lubrificação e de produtos mecatrônicos. Ou seja, além de dominarmos o desenvolvimento do produto NSK, desenvolvemos os nossos equipamentos de fabricação de rolamentos, desenvolvemos materiais, lubrificantes e ainda tratamentos térmicos. Com a redução dos veículos e o aporte da eletrônica nos mesmos, o nosso produto também teve que reduzir de tamanho, porém tendo que suportar mais cargas. Somente com o desenvolvimento de materiais e lubrificantes mais robustos os rolamentos menores suportam estas exigências e com um aumento considerável da vida útil nestes modernos veículos.

 

O Mecânico: Atualmente a empresa fornece para as fabricantes de veículos e também para a reposição. Qual dos segmentos (OEM/ Aftermarket) tem maior potencial de crescimento?
Granjo: Temos participação na maioria das montadoras de veículos e de motocicletas. O mercado de reposição é sem dúvida, um mercado com grande potencial de crescimento. E estamos realizando várias ações para aumentar a participação no aftermarket.

 

O Mecânico: Uma das metas da NSK é aumentar as exportações aos países do Mercosul. Estas exportações são voltadas a equipamento original ou reposição?
Granjo: Ambos. Além de um escritório na Argentina com equipe local, os profissionais da NSK Brasil dão suporte ao desenvolvimento do negócio nestes países.

 

O Mecânico: A atual situação política e econômica brasileira atrapalha os planos de crescimento da NSK?
Granjo: Apesar da atual situação, estamos crescendo em todos os segmentos. Não estamos medindo esforços para continuar sendo uma empresa rentável, com um fábrica local de alta eficiência. Ao contrário, estamos investindo muito para isso: na fábrica, nas pessoas e no desenvolvimento de produtos complementares para atender a todos os segmentos e buscando novos negócios

 

O Mecânico: O mercado brasileiro tem potencial de crescimento? Em qual segmento?
Granjo: Além do mercado industrial, que temos uma grande participação, acreditamos fortemente no potencial de crescimento do mercado de aftermarket automotivo. Estamos investindo muito para aumentar nossa participação neste mercado.

 

O Mecânico: Em 2016 a empresa lançou quantos itens? Para os próximos cinco anos, qual a projeção de lançamentos?
Granjo: OPara o mercado de reposição, a NSK produz em nossa fábrica de Suzano ou importa os principais itens que são utilizados na frota de veículos circulantes. Este ano, começamos a comercializar dois rolamentos de rodas, além de lançar os rolamentos para as motocicletas em circulação, os mesmos que são fornecidos originalmente para as montadoras. Nos próximos anos vamos buscar atender à todos os itens até completar o portfólio de produtos para o mercado de reposição.

 

“Apesar da atual situação, estamos crescendo em todos os segmentos. Não estamos medindo esforços para continuar sendo uma empresa rentável, com um fábrica local de alta eficiência.”

 

O Mecânico: Qual a importância do mecânico independente para os negócios da NSK?
Granjo: O mecânico é aquele que vai cuidar do nosso produto instalando-o no veículo do cliente final. Ele deverá confiar muito no nosso produto pois é uma das garantias de um serviço bem executado. É ele também que recomenda a compra do produto pela marca e não o dono do veículo, que confia ao seu mecânico esta tarefa. Devido à isso estamos concluindo um plano para melhorar nosso relacionamento com eles.

 

O Mecânico: A NSK realiza ações especificas para os mecânicos? Quais?
Granjo: Estamos organizando nossa rede de distribuição de produtos em todo o território nacional para que o mesmo esteja no ponto de venda. Nas lojas de autopeças são organizadas campanhas de vendas para promover o produto para o balconista oferecer aos mecânicos. Estamos organizando neste momento, um novo treinamento de rolamentos automotivos visando atingir os mecânicos. Ele será realizado em nossa fábrica na cidade de Suzano (SP) com parte teórica e prática, sem nenhum custo. Este treinamento será oferecido também nas filiais de nossos Distribuidores com um kit prático de montagem.

 

O Mecânico: O que o mecânico independente pode esperar da NSK em 2017?
Granjo: O mecânico perceberá em sua loja de autopeças uma maior presença dos produtos NSK, os mesmos que são oferecidos como rolamentos originais para as montadoras de veículos e motos. Além disso ele terá em breve à sua disposição, um treinamento teórico e prático da montagem dos rolamentos.