Undercar

Instalação de molas esportivas do Chevrolet Celta 2010

O-Mecanico-ed-268-motor

 

Procedimento reduz a altura do carro em cerca de 40 mm e traz ganho de estabilidade sem necessidade de adaptações ou comprometer a segurança

Texto: Flávio Faria
Fotos: Isabelly Otaviano

 

A suspensão é a principal responsável pela estabilidade do automóvel e, por isso, trata-se de um dos sistemas mais importantes da estrutura mecânica, que influencia diretamente na dirigibilidade e, consequentemente, na segurança do motorista. Uma falha nos seus componentes e o carro terá problemas para absorver as irregularidades e buracos das ruas e ficará “solto” em curvas ou acelerações mais vigorosas, além de aumentar o desgaste em outras partes do carro ocasionando um acidente. Por isso, é importante que o amigo mecânico oriente seus clientes a sempre fazerem a manutenção preventiva em amortecedores, molas, braços oscilantes, pivôs e barra estabilizadora.

 

Geralmente, quaisquer problemas nessas peças são indicados por ruídos ou falta de estabilidade na direção, mas não é preciso chegar a tanto, não é? Para garantir o conforto e a segurança do motorista, sempre que realizar algum trabalho na região das rodas, como troca de pastilhas ou disco, aproveite e faça a revisão do conjunto de suspensão.

 

O sistema de suspensão também é um dos primeiros a serem modificados em um projeto estético ou de alta performance, isso porque um carro mais baixo tem uma melhor estabilidade devido ao centro de gravidade próximo ao solo, motivo que faz com que preparadores deixem carros de corrida quase tocando no chão. No mercado já existem diversos produtos para carros de rua que diminuem a altura do automóvel sem sacrificar demais o conforto, além de oferecer a segurança de um produto original, afinal, não dá para brincar com algo tão sério. A Fabrini, uma das principais marcas de molas originais do Pais, conta com um jogo especial de molas esportivas para diversos modelos.

 

Nesta matéria, ensinamos passo a passo como montar o conjunto Fabrini Sporting em um Chevrolet Celta 2010. Com este kit, o modelo fica 40 mm mais baixo que o original – que tem 370 mm de altura entre o centro da roda e a borda do paralama -, o que já rende um bom ganho em estética e estabilidade. É importante lembrar que o kit Fabrini Sporting, apesar de baixar a altura do veículo, proporciona a mesma carga de fechamento da mola original, o que evita sobrecarga para outros componentes, como o próprio amortecedor. Além disso, a montagem não necessita de adaptação, utilizando todos os componentes originais da suspensão (com exceção dos batentes). Isso é importante se o proprietário quiser retornar ao conjunto original. Lembre-se que, com essa mudança, a suspensão ficará mais firme do que a configuração de fábrica.

 

ed-268-motor

 

Para nos auxiliar no processo, contamos com o coordenador de produtos da Fabrini, José Roberto.

 

Importante: sempre verifique se o produto é o indicado para o modelo do seu veículo. Detalhes como ar-condicionado, câmbio automático, motor, se o carro tem duas ou quatro portas, entre outros, fazem a diferença. A utilização de um componente que não seja o ideal pode afetar diretamente o seu desempenho e o comportamento do próprio carro.

 

O que vem na caixa?

 

Jogo de molas. Batentes especiais.

 

Atenção: é indispensável a troca dos batentes originais pelos especiais nas rodas dianteiras. Há uma diferença importante nas peças: o batente da mola esportiva é mais curto, porque como haverá uma alteração no curso da suspensão, é importante que se reduza o tamanho do batente. Na traseira, a Fabrini permite que sejam mantidas as peças de fábrica.

 

Desmontagem do conjunto da suspensão

 

1. Faça uma instalação segura. Utilize luvas e um protetor de paralama para o automóvel. Com o carro no chão, desparafuse as rodas em cruz para poder retirá-las.

 

ed-268-motor

 

2. Com duas chaves estrela (9 mm e 19 mm), solte a haste do amortecedor. A chave menor é utilizada como apoio, enquanto o desaperto é feito com a de 19 mm.

 

ed-268-motor

 

3. Suba o carro no elevador e remova os parafusos para retirar a roda e ter acesso aos parafusos que prendem o amortecedor à manga de eixo.

 

ed-268-motor

 

4. Solte os parafusos do amortecedor utilizando uma chave estrela 18 mm. Para segurar o parafuso da parte interna, utilize uma chave fixa, também de 18 mm.

 

Atenção: Aproveite para verificar o estado geral da suspensão, além de deformações nas bandejas. Os freios, tanto dianteiros quanto traseiros, também merecem atenção nesta parte. Verifique o estado de discos, pastilhas, pinças e lonas e comunique o proprietário se for necessária alguma manutenção. Desta forma, o resultado será muito melhor.

 

ed-268-motor

 

5. Solte a manga de eixo e, após, desça o carro no elevador para ter acesso ao parafuso da haste, dentro do cofre do motor.

 

ed-268-motor

 

6. Com uma chave L, de 13 mm, retire os parafusos que fixam o coxim superior para poder liberar o conjunto da mola e amortecedor.

 

Importante: Antes de soltar o segundo parafuso, segure o conjunto para que ele não caia. Se necessário, peça auxílio a algum colaborador.

 

ed-268-motor

 

7. Para aliviar a pressão da mola no coxim, utilize um encolhedor de molas. É importante que o trabalho seja realizado por um profissional experiente, devido ao risco de acidentes.

 

ed-268-motor

 

8. Com a pressão aliviada, solte a porca dos coxins com segurança utilizando novamente as chaves Estrela 19 mm e 9 mm.

 

ed-268-motor

 

ed-268-motorAtenção: aproveite este momento para avaliar o estado de todos os componentes do conjunto, como danos à borracha do coxim, espaçador e coxim com rolamento, com atenção para o isolador de borracha e anel de nylon

 

9. Retire com cuidado a mola para verificar o amortecedor (9a). Um sinal comum de desgaste na peça é vazamento de óleo, mostrando que há um problema com o retentor (9b). Neste caso, é necessária a troca. Mesmo se não houver sinal de vazamento, teste o acionamento para ver se o componente está freiando corretamente a mola.

 

ed-268-motor

 

ed-268-motor

 

Montagem da mola esportiva

 

10. Primeiro posicione o batente especial (10a). É importante também verificar se a coifa está em boas condições (10b). Caso não seja necessária a troca, reinstale a original.

 

11. Posicione a mola de acordo com o encaixe do amortecedor. A montagem correta garante que a mola terá a carga correta, sem sobrecarregar o amortecedor.

 

12. Para utilizar o encolhedor de mola, preste atenção no melhor lugar para prender, de modo que não dificulte a retirada da ferramenta depois. O ideal é quase ao centro da mola. Na sequência, utilize a peça para comprimir a mola.

 

ed-268-motor

 

13. Com a mola comprimida, instale o coxim com rolamento, espaçador, coxim superior, copo e, por fim, a porca de fixação. Com duas chaves estrela (9 mm e 19 mm), rosqueie até o final, mas sem apertar. O torque final será dado já com a peça montada no automóvel.

 

ed-268-motor

 

14. Para montar o conjunto de volta, tome o cuidado de não colocar ele na horizontal (deitado), pois pode ocasionar a mistura de ar e óleo no amortecedor, que pode perder eficiência.

 

ed-268-motor

 

15. Após posicionado o conjunto de mola e amortecedor, parafuse o coxim dentro do cofre do motor.

 

ed-268-motor

 

16. Instale a manga de eixo no conjunto da mola e amortecedor (16a) , colocando o parafuso e apertando com as chaves estrela e fixa, ambas de 18 mm. (16b)

 

ed-268-motor

 

ed-268-motor

 

17. Monte a roda no carro, parafusando sempre em cruz. É importante que o carro esteja no chão para dar o aperto final do coxim (chave L de 13 mm) e da porca da haste do amortecedor (chaves Estrela 19 mm e 9 mm).

 

ed-268-motor

 

Montagem da mola traseira

 

Na traseira, o processo é mais simples, mas vale lembrar que é importante verificar se todos os componentes estão em bom estado. Também aproveite para verificar o estado das lonas.

 

1. Retire a roda, desparafusando em cruz. (1a) Com uma chave 17 mm, desaperte o parafuso do amortecedor (1b). A retirada só será feita após o alivio da pressão da mola, para não ter perigo de danificar a rosca.

 

ed-268-motor

 

ed-268-motor

 

2. Apoie o eixo em um macaco para aliviar a pressão da mola e, na sequência, retire o parafuso.

 

ed-268-motor

 

3. Para a montagem da mola, é necessário prestar atenção à posição correta. A ponta inferior deve sempre ficar voltada para trás nos dois lados do automóvel. Desta forma, ambas as molas exercerão a mesma carga, proporcionando estabilidade.

 

ed-268-motor

 

4. Com o eixo novamente apoiado, volte a apertar o parafuso do amortecedor

 

ed-268-motor

 

Importante: após a instalação, rode com o carro para o assentamento das molas. Também é necessário refazer o alinhamento das rodas, uma vez que o sistema da suspensão foi alterado.