Suspensão

Amortecedores do Honda City

 

Confira o procedimento de substituição dos amortecedores e periféricos de suspensão, como batentes e coxins, em um Honda City 2010 EX 1.5

Texto: Fernando Lalli
Fotos: Renan Senra

 

Rodando com o carro por dezenas de milhares de quilômetros, é comum que o proprietário do veículo se acostume com o desgaste progressivo dos componentes de suspensão. Quando o veículo é adquirido após certa quilometragem, fica difícil ter a referência para perceber os danos a médio e longo prazo.

 

Ainda, carros da linha nipônica, como o Honda City 2010 EX 1.5 automático desta matéria, costumam rodar percursos acima do normal com os amortecedores originais. O proprietário desconfiava que, mesmo com 140 mil km percorridos, as peças de suspensão do City ainda eram as mesmas instaladas na fábrica. Ele se queixava de barulho nos amortecedores dianteiros e balanço excessivo na suspensão traseira.

 

Pela quilometragem, a recomendação da Monroe é a substituição da peça, como explica o coordenador de treinamento da Tenneco, Juliano Caretta. Segundo o especialista, a fabricante considera que o atrito das peças internas dos amortecedores tenha atingido seu limite depois de tanto tempo. “Trabalhamos com uma estimativa de que o amortecedor se movimente por volta de 2.600 vezes por quilômetro rodado. Ao final de 140 mil km, isso quer dizer que o componente abriu e fechou mais de 364 milhões de vezes”, calculou Juliano.

 

HORA DA TROCA:
Durante a desmontagem, o estado de certos componentes denunciou que a suspeita do proprietário procedia. O amortecedor dianteiro direito estava com a haste bastante escurecida pelo excesso de atrito com o retentor na base. A coifa (ou guarda-pó), que protege a haste da infiltração de sujeira, estava rompida na base. Na traseira, o batente do lado direito estava completamente estourado

 

ed-268-motor

 

RETIRADA DO AMORTECEDOR DIANTEIRO

 

1. Com a roda ainda apoiada ao solo, remova a tampa de proteção da rosca da fixação superior da torre de suspensão dianteira. Sua presença é importante para evitar a oxidação da região.

 

ed-268-motor

 

2. Retire a pressão de aperto da fixação superior do amortecedor. Utilize chave allen 6 para segurar a haste e uma sextavada 17 mm para a fixação em si.

 

ed-268-motor

 

3. Apenas então remova as porcas da roda dianteira com chave 19 mm (3a).

 

Dica Dica: Para marcar a posição da roda e não perder o alinhamento e balanceamento do conjunto, deixe a porca mais alinhada com a válvula do pneu rosqueada no prisioneiro (3b).

 

ed-268-motor

 

4. Siga para a fixação da bieleta da barra estabilizadora no suporte do amortecedor, com chave allen 5 e sextavada 14 mm.

 

ed-268-motor

 

5. Remova a porca do flexível do freio com chave 12 mm.

 

ed-268-motor

 

6. Desconecte o cabo do sensor do ABS, que está preso em dois pontos: em um suporte do amortecedor (basta puxar lateralmente para deslocá-lo) e, mais embaixo, por uma presilha (faça uma alavanca com duas chaves de fenda, com cuidado para não danificar o componente).

 

ed-268-motor

 

7. Solte as duas porcas dos parafusos da fixação inferior na manga de eixo com chave 19 mm. Mantenha pelo menos um parafuso para apoiar a torre no restante da desmontagem.

 

ed-268-motor

 

8. Apoie o cubo de roda com o cavalete para evitar forçar os componentes periféricos de suspensão e freios na retirada da torre do amortecedor.

 

ed-268-motor

 

9. Com a suspensão devidamente calçada, retorne à fixação superior da torre para removê-la. Utilize as mesmas chaves allen 6 para a haste e sextavada 17 mm (9a). Remova o prato superior e a arruela de borracha. Observe que há uma pequena arruela metálica entre as duas peças (9b e 9c).

 

ed-268-motor

 

10. Para finalmente remover o amortecedor, retire os parafusos de fixação na manga de eixo e desloque a torre para fora de seus pontos de encaixe. A torre deve estar livre. A desmontagem prossegue na bancada.

 

ed-268-motor

 

NA BANCADA

 

11. Posicione as garras do encolhedor de mola opostas uma à outra. Utilize uma ferramenta de boa qualidade, seja mecânica ou hidráulica. Encolha a mola até o ponto em que peça começa a se movimentar livremente.

 

ed-268-motor

 

12. Solte a porca de fixação na haste do amortecedor com chave 19 mm. Utilize uma allen 6 para segurar a haste.

 

ed-268-motor

 

13. Neste momento, desmonte os periféricos.

 

a. Tire o coxim superior com rolamento.

b. Puxe o prato superior de mola. Nele, estão montados o guarda-pó e o batente, que fica encaixado dentro do conjunto.

c. A mola, por fim.

 

ed-268-motor

 

14. Analise o estado das peças. Neste caso, o coxim estava com vários sinais de deformação de borracha, como fica explicitado entre a diferença de altura entre a peça nova e a usada (14a). Por sua vez, o rolamento tem folgas perceptíveis manualmente (14b). Já o conjunto do guarda-pó está deformado na base. Essa deformação impede a fixação do guarda-pó na base, causa entrada de sujeira e danifica o retentor da haste (14c).

 

ed-268-motor

 

15. Ao observar o amortecedor, percebe-se o escurecimento da haste. Isso é causando pelo atrito entre a própria haste e o retentor do amortecedor, queimando o cromo da superfície. É uma evidência do fim da vida útil do componente após mais de 140 mil km rodados.

 

ed-268-motor

 

MONTAGEM DO AMORTECEDOR DIANTEIRO

 

16. Para que o amortecedor novo trabalhe com a calibração correta desde os primeiros momentos em que é instalado no carro, execute o procedimento de escorvamento (também chamado de sangria ou equalização). A ação consiste em estender e contrair a haste do amortecedor até os limites de curso para que o óleo seja distribuído de forma homogênea no circuito, eliminando o ar ou o gás que esteja no tubo de pressão. Com a haste aberta, vire a peça de cabeça pra baixo e feche a haste apoiando-a na bancada (16a). Depois, vire o amortecedor de pé e deixe que a haste suba sozinha até o final (16b). Repita esses movimentos por quatro vezes. Após o procedimento, mantenha a peça na vertical.

 

ed-268-motor

 

17. Análise da mola: observe se não há trincas, descascamentos, pontos de oxidação ou marcas de contato entre os elos das molas. A função da mola é sustentar o peso do veículo, portanto, é imprescindível cuidar da condição deste componente.
 

ed-268-motor

 

18. Não se esqueça de montar o isolante inferior da mola, que tem a função de evitar ruídos do contato entre a mola e o prato inferior.

 

ed-268-motor

 

19. Monte a mola do corpo do amortecedor. Observe o apoio da extremidade da mola no prato inferior. A mola deve estar apoiada corretamente.

 

ed-268-motor

 

20. Instale o conjunto formado pelo prato superior, o suporte plástico da mola, o guarda-pó e o batente do amortecedor. Prenda o suporte de mola no primeiro elo do guarda-pó (20a). Depois, encaixe o batente dentro do guarda-pó com o furo maior apontando para baixo.(20b)

 

ed-268-motor

 

21. Em seguida, pressione o prato superior no suporte (21a). Com o apoio da bancada, puxe o guarda-pó e empurre o batente contra a bancada para encaixe perfeito no prato (21b). Depois, certifique-se que as travas do suporte plástico estão em encaixadas sobre o prato. Se necessário, utilize uma chave de fenda para completar o encaixe (21c).

 

ed-268-motor

 

22. Faça o encaixe desse conjunto na mola (22a). Observe o “stop” da mola no suporte plástico superior (22b).

 

ed-268-motor

 

23. Encaixe o rolamento, que vem junto com o kit da Axios, por baixo do coxim superior (23a). Em seguida, coloque o conjunto sobre o prato da mola (23b).

 

ed-268-motor

 

24. Para finalizar, coloque a porca superior. Os primeiros fios devem ser rosqueados manualmente para evitar amassamento da rosca (24a). Depois, utilize as chaves allen 6 para a haste e sextavada 17 mm para prender o conjunto (24b).

 

ed-268-motor

 

25. Antes de descomprimir a mola, verifique de novo os pontos de contato das extremidades para ter certeza que está tudo certo. Descomprima a mola e remova as garras.

 

ed-268-motor

 

26. Agora que há mais espaço, faça o encaixe da região inferior do guarda-pó na base da haste do amortecedor.

 

ed-268-motor

 

MONTAGEM NO VEÍCULO

 

O restante da montagem no veículo segue a ordem inversa da desmontagem, notando os detalhes a seguir.

 

27. Leve a torre montada para o veículo. Na montagem, tome cuidado para não danificar nenhum periférico. Neste momento, posicione a fixação superior para sustentar a torre e montar os parafusos inferiores.

 

ed-268-motor

 

28. Monte os parafusos e aperte as duas porcas de fixação do amortecedor na manga de eixo. As cabeças do parafuso devem ficar apontadas para a frente do veículo.

 

ed-268-motor

 

29. Faça a montagem dos periféricos (cabo do sensor do ABS, flexível de freio e bieleta da barra estabilizadora) na ordem interna da desmontagem apresentada anteriormente. O torque de aperto na bieleta é de 50 Nm.

 

ed-268-motor

 

30. O torque final de aperto nos parafusos de fixação inferiores do amortecedor é de 125 Nm.

 

ed-268-motor

 

31. Na fixação superior, o torque final deve ser aplicado apenas com o carro no chão (31a). Monte a roda e, com o carro no chão, aperte a fixação e aplique o torque de 80 Nm (31b).

 

ed-268-motor

 

TROCA DO AMORTECEDOR TRASEIRO

 

1. Retire a roda e faça a marcação da porca mais próxima à válvula de enchimento do pneu, da mesma forma que foi feita na roda dianteira.

 

Obs. Como as fixações do amortecedor traseiro do City são convencionais, é possível até mesmo fazer a troca desse amortecedor sem a remoção da roda. Neste caso, foi feita a remoção por uma questão de melhorar a visualização do procedimento.

 

ed-268-motor

 

2. Comece a soltura do amortecedor pela fixação superior. Para isso, é necessário soltar o forro lateral do porta-malas, preso por presilhas rosqueadas com parafusos de fenda Phillips (2a). Faça a soltura com cuidado para não danificar as presilhas (2b).

 

ed-268-motor

 

3. Com o acesso liberado, para soltar a fixação superior do amortecedor, use chave allen 6 para segurar a haste e chave sextavada 14mm na porca. Apenas afrouxe a fixação.

 

ed-268-motor

 

4. Solte o parafuso de fixação inferior do amortecedor com chave-soquete 14mm. Também não remova o parafuso por completo.

 

ed-268-motor

 

5. Utilize um cavalete para apoiar o eixo por baixo, para evitar que a mola se solte. Isso evita, também, que o cabo do sensor do ABS estique demasiadamente, o que pode danificá-lo.

 

ed-268-motor

 

6. Agora, é possível retirar o parafuso de fixação inferior

 

ed-268-motor

 

7. Retire as arruelas e a porca da fixação superior. Todas as arruelas metálicas serão reaproveitadas.

 

ed-268-motor

 

8. Por fim, remova o amortecedor.

 

ed-268-motor

 

9. Perceba a arruela de borracha, que tem a função de um coxim, de absorver as trepidações. Existem duas dessas arruelas, uma em cada lado da fixação com a carroceria, que devem ser substituídas, juntamente com o espaçador da haste.

 

ed-268-motor

 

10. Removendo o guarda-pó do amortecedor antigo, percebe-se o desgaste excessivo do batente, que estava escurecido e rompido na parte inferior. O dano é causado pelo excesso de uso, já que ainda era o original.

 

ed-268-motor

 

11. Proceda o escorvamento do amortecedor novo como foi feito anteriormente no dianteiro, no passo nº16.

 

ed-268-motor

 

12. Na montagem, a diferença está no modelo de guarda-pó aplicado pela Monroe, que já contém o batente em si. A aplicação é a mesma.

 

ed-268-motor

 

13. Preste atenção à posição da arruela de borracha inferior que deve ficar com o lado convexo para cima. Posicione também o novo espaçador. Lembre-se de trocar também a arruela de borracha superior

 

ed-268-motor

 

Obs: O restante da montagem no veículo segue a ordem inversa da desmontagem, notando os detalhes a seguir.

 

14. O torque final na fixação inferior é de 80 Nm.

 

ed-268-motor

 

15. Recoloque a roda e faça o aperto da fixação superior. O torque final aplicado neste parafuso é de 50 Nm.

 

ed-268-motor

 

Recomendação: Depois do fim do procedimento verifique o alinhamento e o balanceamento das rodas. Também execute o teste de rodagem para atestar que não há ruídos ou qualquer anormalidade.