Manutenção das juntas homocinéticas do Gol

Fizemos a troca preventiva das juntas homocinéticas no Volkswagen Gol, para evitar folgas de desgastes que causam deficiência na tração

Fernando Lalli

 

8035

 

A junta homocinética de um carro é a peça articulada que liga o semieixo à roda, permitindo a transmissão da força do motor às rodas quando elas estão esterçadas ou anguladas pelo trabalho da suspensão. Sem ela, os carros de tração dianteira, que hoje são maioria, provavelmente não existiriam – ou teriam que se valer de outro sistema engenhoso para acelerar as rodas dianteiras enquanto elas estivessem sendo movimentadas pelo volante.

 

No semieixo responsável pela tração do carro, temos duas juntas homocinéticas: a junta fixa, que fica ligada ao cubo de roda, e a junta deslizante, parafusada no câmbio. A partir do momento em que a marcha é engatada, as engrenagens do câmbio se acoplam, entram em movimento, mandando o torque para o conjunto do semieixo, junta deslizante e junta fixa, colocando o carro em movimento.

 

Já deu para perceber como essa peça é vital para o bom funcionamento do carro, não é? Por isso, é muito importante que o mecânico ouça atentamente a reclamação que o motorista tem a fazer sobre barulhos ou defeitos na homocinética, assim como deve pedir que a descrição do problema seja a mais detalhista possível. Isso evita a troca desnecessária de peças e garante que o problema será resolvido satisfatoriamente, economizando o tempo do motorista e do mecânico.

 

O VW Gol 1992 utilizado nesta reportagem estava com 143 mil Km rodados e recebeu a troca preventiva das juntas homocinéticas. A troca preventiva a cada 40 mil ou 50 mil Km é necessária pela natureza do trabalho da peça: ela se conecta ao semieixo através de um veio estriado, que com o tempo vai se desgastando e criando uma folga. Quanto maior essa folga, maior a perda de eficiência na transmissão.

 

Antes que um problema maior aconteça, é necessária a substituição da junta. Todo profissional da reparação deve estar ciente que a junta homocinética é um item de segurança: sua troca preventiva evita que a peça deixe de fazer a sua função ou quebre, o que pode acarretar problemas no sistema de tração, parada do carro e até um acidente grave que possa comprometer a integridade física dos ocupantes do veículo.

 

O kit de reparo vem com todas as peças necessárias para a operação: junta, coifa, abraçadeiras, porca, trava, graxa especial de molibidênio e certificado de garantia. A garantia é de 6 meses ou 12 mil km. A operação no VW Gol foi feita pelo técnico da Affinia, João Roberto. Ele frisa que o mecânico não pode se esquecer de utilizar equipamentos de segurança pessoal, como óculos, luvas e sapatos adequados.

 

Procedimentos

 

1) Com o carro no elevador, faça uma avaliação nos componentes na suspensão: pneus, terminais, pivô, buchas, se há folga excessiva nas bandejas. Se estiverem em condições irregulares podem comprometer todo o conjunto, ou seja, se necessário, devem ser trocados também. Qualquer divergência na geometria da suspensão ou coxim de motor quebrado pode provocar danos à junta homocinética. Por isso, a verificação deve ser feita antes e depois do serviço pronto.

 

8010

 

2) Retire as rodas e comece a inspeção. Deixe um ou dois parafusos de roda fixados no cubo de roda, pois, sem ele, ao soltar a porca da homocinética, o parafuso de centralização do disco de freio pode quebrar quando a porca da homocinética for solta. Feito esse procedimento, solte a porca propriamente dita. (2a)

 

  • 8039
  • 7977

 

3) Desaperte os parafusos da junta deslizante para soltá-la. Depois, solte o pivô para facilitar a retirada do semieixo.

 

7976

 

4) Em seguida, afaste árvore de suspensão e a bandeja de suspensão para facilitar a retirada do semieixo.

 

7998

 

5) Com eixo na bancada, comece a desmontagem da junta deslizante. Remova os parafusos que fixam a junta, não esquecendo de observar o anel de encosto, que auxilia na montagem. Retire a trava e faça a desmontagem das abraçadeiras.

 

7987

 

6) Com a ajuda de um martelo, retire a junta deslizante.

 

7969

 

Obs: Não esqueça de substituir o calço antes de montar de novo. Retire a coifa e faça a limpeza para avaliar se a peça está em boas condições.

 

7952

 

7) Na montagem, encaixe a coifa no eixo. Depois, encaixe o calço e monte a junta deslizante. Preste atenção nas duas faces da junta: a lisa e a usinada. A face usinada é a que deve ficar voltada para a flange do câmbio. Cuidado para não inverter a montagem. Em seguida, coloque a trava.

 

7947

 

8) Aplique a graxa de molibdênio na junta deslizante. Essa graxa é específica para o trabalho da junta, suportando altas temperaturas, e vem no kit de reparo em uma bisnaga na quantidade certa. Aplique também um pouco de graxa na coifa, para não trabalhar sem lubrificação e sofrer desgastes. Sempre fazendo movimentações na peça para a graxa penetrar perfeitamente. Coloque um pouco de graxa também por dentro da coifa.

 

8042

 

9) Procure fazer uma limpeza nos componentes antes de montar novamente. Feita esta limpeza, coloque os parafusos na nova junta deslizante. Não esqueça do anel de encosto.

 

8002

 

10) Partindo para a junta fixa, do lado da roda. Primeiro, solte a presilha e, em seguida, com uso de ferramental adequado, remova a junta. Não bata na junta homocinética para não comprometer o semieixo nem as estrias.

 

8047

 

11) Depois, retiramos o calço de nylon, com a preocupação de montar no posicionamento certo, e a arruela que também tem posicionamento de montagem e dá o assentamento na parte lisa. Sempre lembrar de substituir a trava de expansão, que é fundamental na fixação da junta. Assim que é colocada a junta, a nova trava se expande, travando a peça ao semieixo.(11a)

 

  • 8012
  • 8023

 

12) Faça uma limpeza para analisar com mais precisão as estrias, veja se existe desgaste que possa causar folga excessiva ou provocar um giro falso.

 

8008

 

13) Depois da limpeza e avaliação, monte a junta fixa. Comece com a coifa e depois coloque as arruelas de chapa e de nylon, com as partes côncavas direcionadas para junta homocinética.

 

8001

 

14) Antes de instalar a junta nova, aplique a graxa indicada. Para colocar a junta no semieixo, use um martelo plástico e uma porca, para não bater diretamente na rosca, até sentir que deu o encosto final. Movimente a peça para que a graxa se espalhe. Aplique também a graxa na coifa.

 

8033

 

15) Na sequência, encaixe a coifa na junta e coloque a abraçadeira com alicate especial para abraçadeiras. Alicates convencionais não devem ser usados para evitar montagem incorreta e eventuais avarias, ruídos e entrada de impurezas. Depois, fixe a abraçadeira traseira com o mesmo alicate. Verifique se a fixação está perfeita para evitar impurezas e vazamentos. (15a)

 

  • 8015
  • 7963

 

16) Faça uma limpeza onde o semieixo será instalado. Verifique a flange do câmbio: se estiver solta, pode comprometer o funcionamento, provocando ruído. Confira se os parafusos e roscas estão perfeitos. Faça o aperto e o assentamento da peça por igual, com torque no parafuso da junta deslizante de 4 a 5 kg.

 

7984

 

17) Após a fixação da junta deslizante e o encaixe da junta fixa, faça a montagem do pivô, retirado para facilitar a desmontagem do eixo em relação ao cubo de roda. O torque é de 5 kg a 7 kg. Faça a limpeza final e verifique se está tudo no devido lugar. Dê um giro nas rodas para verificar o resultado. Encoste a porca nova na junta fixa e depois coloque a roda. Colocada a roda, baixe o carro para o chão e dê torque de 23 kg na porca da homocinética.(17a)

 

  • 7957
  • 7994

 

Dicas

 

” Ao sacar o semieixo para a substituição da junta fixa, evite bater diretamente na ponta na região da rosca da junta, para não comprometer a fixação e provocar espanamento. caso o faça, pode-se perder a garantia. Então, ao soltá-lo, deixe a porca rosqueada na ponta e com um tarugo (uma ponteira de bronze) bata bem no centro, desencaixando o semieixo em relação ao cubo de roda.

 

” Para fazer o diagnóstico no veículo, faça um teste junto com o cliente, esterçando as rodas para verificar estalos e barulhos. Às vezes, o problema é na suspensão, e não na homocinética. Por isso, faça um reaperto geral na suspensão. Se o barulho continuar, pegue um alicate de pressão, prenda-o no eixo, segure-o e tente girar o semieixo. Se estiver com folgas, pode trocar a peça.